24.9.16

Visita Guiada à Biblioteca


 A professora bibliotecária preparou uma visita guiada à biblioteca para dar a conhecer, aos alunos do 5ºano, as regras de utilização deste espaço, assim como as regras pelas quais se orienta a organização da mesma.

Também divulgámos algumas obras e revistas que podem encontrar na biblioteca e que são uma mais-valia para que se tornem alunos brilhantes.


15.9.16

Receção ao alunos do 5ºano

Hoje, 15 de setembro, no âmbito da receção aos alunos do 5ºano, foi organizada uma visita guiada pela escola, na qual esteve incluída uma visita à Biblioteca Escolar (BE).



 
 
Na BE, os alunos tomaram conhecimento de algumas regras de utilização deste espaço.
 
 No final, um miminho: um marcador alusivo a Alexandre Herculano e um lápis.
 


 

14.9.16

Exposição "Alexandre Herculano"

Como é habitual, os alunos do 5ºano têm à sua espera uma visita guiada pela escola. Neste sentido, a equipa da Biblioteca Escolar preparou uma exposição sobre Alexandre Herculano, o patrono da Escola Básica Alexandre Herculano.

Painel pintado pela docente Catarina Godinho





















Além do painel de boas-vindas, temos um friso cronológico com alguns acontecimentos importantes da vida de Alexandre Herculano. Toda a investigação, recolha de documentos e sua organização foi da responsabilidade da docente Luísa Barbosa.

















"A Arte como Ferramenta Pedagógica"

 É objetivo do Projeto Educativo do Agrupamento "Aprofundar práticas/processos de gestão e articulação curricular adequadas à promoção do sucesso escolar, na perspetiva de uma Escola de qualidade e rigor", pelo que a Biblioteca Escolar promoveu a ação de formação "A Arte como Ferramenta Pedagógica" tendo  como dinamizadora a docente Rosa Montez.


Esta Formação teve como destinatários os docentes do Pré-Escolar e do 1ºCiclo.


  
Rosa Montez é Educadora de Infância e Coordenadora de Departamento da Educação Pré-Escolar.Tem o grau de Mestre em Arte e Educação e é Formadora acreditada pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua em Didática das Expressões.

 

 Rosa Montez começou por fazer uma breve contextualização teórica da importância da arte na educação, defendendo que a arte "influencia a aprendizagem e permite o desenvolvimento do pensamento crítico, controlo e exploração das emoções bem como das capacidades cognitivas. Cria oportunidades únicas para as crianças compreenderem e criarem as suas identidades pessoais".


Também nos leu o conto O Ponto, da autoria de Peter H. Reynolds.





Posteriormente, Rosa Montez desafiou os colegas a deixaram a sua "marca"...desenhando e pintando o retrato dos colegas.

Após partilha dos vários retratos, Rosa Montez divulgou pequenas histórias animadas em inglês sobre a vida de diferentes artistas.


O nosso grande obrigada à docente Rosa Montez pelo excelente momento de partilha.



8.7.16

Boletim Informativo da Biblioteca Escolar da EB Alexandre Herculano

O Boletim Informativo da Biblioteca Escolar da EB Alexandre Herculano pretende divulgar as atividades promovidas ao longo do 3º período.

Passeio Cultural

Este ano, a equipa das Bibliotecas Escolares organizou um passeio cultural a Sangalhos para uma visita ao Aliança Underground Museum.


O Aliança Underground Museum é um espaço expositivo ao longo das tradicionais Caves Aliança Vinhos de Portugal.

Abrangendo uma extensão temporal com milhões de anos contempla várias coleções distintas: arqueológica, arte etnográfica africana, escultura contemporânea, minerais, fósseis, cerâmica das Caldas, azulejos e estanhos.
A primeira coleção, a arqueológica, é constituída por um conjunto de figuras em terracota com cerca de 1500 anos, provenientes da antiga cultura Bura-Asinda-Sika, do Niger, no continente africano.




A arte etnográfica africana é uma coleção composta por diversos objetos etnográficos que contemplam estátuas, máscaras, armas, artigos de prestígio, joalharia, utensílios do quotidiano, entre muitos outros.


A coleção de minerais é um espólio composto por várias centenas de amostras minerais, provenientes na sua maioria do Brasil, dos estados do Rio Grande do Sul e de Minas Gerais. Ametistas, calcites, variedades de quartzo e turmalines são apenas alguns dos muitos exemplares que podemos encontrar nesta coleção.


 Quanto à coleção de fósseis é um extraordinário património paleontológico com mais de 20 milhões de anos, dos quais constam fósseis de rinocerontes, conchas, plantas, peixes, dentes, entre outros.


 O acervo de escultura em pedra do Zimbabué representa um novo género de arte criado no início da década de 1960.
 

A coleção de azulejos tem alguns exemplares datados entre o século XVIII e a atualidade, quase todos de origem portuguesa e francesa pertencentes à maior coleção privada de azulejaria, que na sua totalidade abrange 500 anos.


 A visita às caves...


 E a visita aproximava-se do fim...

No final da visita, degustámos um flute de Espumante Aliança e pãezinhos recheados com leitão.
 

Quanto ao almoço, foi na cidade de Águeda.


Após o almoço, seguiu-se uma visita ao Buçaco. As terras do Buçaco foram doadas aos Carmelitas Descalços em 1628 pelo Bispo de Coimbra para que aí se construísse um mosteiro. Os monges ergueram, então, um muro com mais de cinco quilómetros para rodear os seus terrenos e construíram o convento de Santa Cruz, integrado na vegetação.

A Mata Nacional do Buçaco é uma área protegida localizada na Serra do Buçaco, onde existe uma grande variedade de espécies vegetais: cerca de 400 espécies nativas da faixa atlântica e aproximadamente 300 de outros climas.

20.6.16

"O menino Jorge", uma história para "Histórias da Ajudaris"

 
A "Ajudaris" é uma associação particular de caráter social e humanitário de âmbito nacional, sem fins lucrativos, considerada de interesse público desde 2008. Desenvolve projetos de intervenção social que visam combater a fome, a pobreza e a exclusão social, através da capacitação e da educação.
Um desses projetos é o "Histórias da Ajudaris" criado em 2009.
 Foi no âmbito deste projeto que alguns alunos da "Oficina de Escrita" participaram com um conto sobre alimentação, temática escolhida para a próxima edição nacional "Histórias da Ajudaris 16".
Entretanto, já foi divulgada a lista com as histórias selecionadas e tomámos conhecimento de que, entre as histórias enviadas,  foi escolhida a história "O menino Jorge", da autoria de Rafael Raimundo.
 Partilhamos convosco apenas o início da história, pois se a quiserem conhecer integralmente, assim como todas as outras selecionadas, terão de esperar pela apresentação pública do livro que será apenas em novembro.

O menino Jorge

"Era uma vez um menino chamado Jorge. Ele era saudável e comia muito bem. Andava numa escola onde tinha muitos amigos. As notas eram boas, pelo que não lhe faltavam elogios.
Um dia, o menino Jorge mudou. Ao ver que o seu amigo tinha ficado obeso porque comia muitos doces, decidiu:
- Para não ficar obeso,
encontrei a solução:
vou comer como um rato
e não como um leão".
(...)

Parabéns, Rafael!

16.6.16

Exposição na EB Alexandre Herculano

Amanhã, na Escola Alexandre Herculano, na festa de encerramento do ano letivo do Agrupamento,  poderão apreciar a exposição dos trabalhos realizados nos estabelecimentos do 1ºCiclo e em alguns JI, em articulação com as Bibliotecas Escolares, os quais tiveram por base uma obra literária que começou por ser trabalhada na disciplina de Oferta Complementar.

Na EB de Póvoa da Isenta, a obra trabalhada foi A Arca do Tesouro, da autoria de Alice Vieira.



Nas Escolas Básicas da freguesia de Almoster, a obra escolhida foi Versos com todas as letras, da autoria de José Jorge Letria.



















A Família Soluas, da autoria de Maria de Lourdes Soares, foi a obra escolhida pela EB de Fontaínhas.





















Na EB de São Domingos trabalhou-se o livro O Vale dos Moinhos, da autoria de Noelia Blanco.


 Quanto à EB de Vale de Estacas, trabalhou a obra E tu, gostas de histórias?, da autoria de Sílvia Alves.



 Na EB e JI de Vale de Santarém foi trabalhada a obra O Alfabeto Trapalhão, da autoria de Lurdes Breda.






















Por fim, a EB e JI de Combatentes e o JI de Choupal trabalharam obras de Carmen Zita. Enquanto o 1ºCiclo trabalhou a obra O Bicho-de-Sete-Cabeças - História de uma eleição democrática, os JI trabalharam o Morcego Bibliotecário.








































As professoras bibliotecárias agradecem o entusiasmo de todos quantos se envolverem neste projeto de dinamização da leitura e das artes.
O resultado final está fantástico! Muitos parabéns!