24.2.17

"De regresso à tolerância", um conto da autoria de Rafael Raimundo e Rafael Vieira

Um outro conto foi escrito para o concurso "Um conto que contas". Este pelos alunos Rafael Raimundo e Rafael Vieira que tiveram de respeitar o tema "Tolerância" exigido no regulamento do concurso para os alunos do 3º Ciclo.



De regresso à tolerância

Estamos no ano 2026. As crianças iam à escola diariamente, incluindo ao fim de semana.
 A cada dia a transigência dos adultos diminuía para o dobro do dia anterior, ou seja, os adultos começaram a exagerar no poder que tinham sobre as crianças…os adultos estavam a enlouquecer…
Pelas ruas da cidade, vagueava Joaquim Pardal, um rapaz bem constituído, sendo 50% do seu corpo músculo e, por isso, todas as miúdas o admiravam. Apesar do seu ar desleixado, era atraente fisicamente, simpático, inteligente e tolerante. A sua amizade com o Zé Torradas e o seu cão Shibi era mantida sem condicionalismos.

Quem também girogirava pelas ruas da cidade, era o Zé Torradas que era magro e vivia a 1Km do Joaquim. Normalmente vestia roupa azul e azul eram, igualmente, os seus olhos. Apesar da vida não lhe ter sorrido, irradiava simpatia, dava valor ao mais pequenino gesto de amor, amizade e carinho.
Os nossos dois rapazinhos, como bons observadores, resolveram fazer algo para contrariar a situação em que se vivia. Determinaram, então, ir ao Templo das Dúvidas. Contudo, para o conseguirem, precisavam da ajuda de mais alguém, pois era necessário passar por vários obstáculos e resolver vários desafios. Depois de conversarem sobre o assunto, decidiram pedir a colaboração dos amigos Barnabé, Ambrósio e Maria Pardal que aceitaram de imediato o convite.  
(...)
E ficamos por aqui.... teremos de esperar pela decisão do júri que conheceremos até ao dia 20 de abril.

"Ideias Solidárias", um conto da Diana Barreto

Ao longo das últimas semanas, na Oficina de Escrita, a Diana Barreto imaginou e escreveu o conto "Ideias Solidárias", respeitando assim o tema "Solidariedade" exigido no regulamento do concurso "Um conto que contas", para os alunos do 2º Ciclo. Uma outra exigência deste concurso, era envolver conteúdos matemáticos correspondentes ao ano de escolaridade do concorrente.


Foi assim que surgiu o conto:
"Ideias Solidárias"

O senhor Jacinto é um homem possuidor de conhecimentos matemáticos, casas no Havai e noutras terras paradisíacas, quadros de valor de zeros extensos, dezenas de terrenos recém-comprados à espera de serem passados a pente fino e esmagados com edifícios de grande porte onde espera obter sempre valores elevados ao quadrado, animais exóticos de estimação, locais de trabalho com escritórios de área equivalente a uma sala de estar, uma residência numa das mais ricas cidades do mundo, com mordomos, cozinheiros e criados de alta classe, vestidos a rigor a circularem pelos infinitos corredores e dormitórios existentes no seu palacete.
Normalmente veste roupas alegres: um casaco com um padrão de triângulos com botões quadrados, uma camisa branca com círculos cujo perímetro ultrapassa os padrões normais, retângulos, triângulos e quadrados coloridos, calças divididas igualmente por três tecidos, sapatos de veludo e uma cartola com um cilindro perfeitinho no topo com uma fita vermelha e duas penas geometricamente iguais, colocadas em simetria.
Um dia, a neve formava um manto sobre as ruas, um frio glacial pairava no ar e já milhares de andorinhas tinham migrado para sul ou para outras partes do mundo onde havia mais calor. E como pelas janelas do seu escritório só se via o fumo das fábricas a subir e a rasgar o céu, era como se fosse um dia caloroso de verão, ao contrário do que ocorria no lado de fora do espaço onde se encontrava.
(...)
E mais não divulgamos, pois teremos de esperar pela decisão do júri que conheceremos até ao dia 20 de abril.



23.2.17

Reis e Rainhas de Portugal

No site Ensina RTP está disponível um friso cronológico onde estão assinalados os vários Reis e Rainhas de Portugal, assim como alguns acontecimentos importantes na História de Portugal.

Para visualizar, basta clicar na imagem

22.2.17

Os autores dos "Mosaicos Romanos"

Os autores dos "mosaicos romanos" passaram hoje pela átrio da biblioteca e recolheram as suas obras. Aqui temos os autores dos trabalhos...



15.2.17

Encontro com...Ana Simão

Ao longo do ano de 2016 percorreu várias escolas do país, assim como foi convidada por Sua Excelência o Senhor Presidente da República para a Festa do Livro no Palácio de Belém, a 3 de setembro, e para uma receção ao Corpo Diplomático e a escritores no Museu dos Coches, no dia 7 de novembro.

Hoje, foi a vez de Ana Simão ser recebida na Escola Básica Alexandre Herculano.


Um encontro em que a escrita se cruzou com uma lição de vida...um encontro que se revelou uma aula de cidadania.


Parabéns, Ana Simão! E um grande obrigada pela coragem em se expor quer na escrita, quer presencialmente.

13.2.17

Mosaicos Romanos

Na disciplina de História, a professora Marta d' Oliveira propôs aos seus alunos do 7º Ano a construção de um "mosaico romano" com material diversificado: feijão, grão, arroz... e resultou nestes excelentes trabalhos.


Parabéns aos alunos participantes do 7º Ano D e E!

9.2.17

Encontro com...Ana Simão

Esta obra estará à venda no dia da receção à autora por 10 euros

No próximo dia 15 de fevereiro, iremos receber na Escola Alexandre Herculano a autora da obra A menina dos ossos de cristal, Ana Simão.
Ana Simão é portadora de uma doença rara, Osteogénese Imperfeita (OI), vulgarmente conhecida como a doença dos ossos de vidro ou de cristal.
É licenciada em Gestão de Recursos Humanos com uma pós-graduação no ISCTE - Business School, Instituto Universitário de Lisboa.
Trabalhou na Câmara Municipal de Santarém onde exerceu funções de técnica superior na área da cultura, turismo e ultimamente na ação social.
Escreve artigos de opinião para o jornal "O Ribatejo".
Em 2014 edita o livro A menina dos ossos de cristal e em 2016 este livro é reconhecido pelo Ministério da Educação como uma obra a ser integrada no Plano Nacional de Leitura:
"Com esta medida, o Plano Nacional de Leitura dá voz a um caso pessoal e dramático, relatado com mestria e imaginação, contribuindo assim para a formação de adultos mais conscientes e tolerantes, valorizando uma cultura solidária de entreajuda e compreensão".

5.2.17

Semana da Internet Mais Segura

No dia 7 de fevereiro celebra-se o Dia da Internet Mais Segura, pelo que disponibilizamos alguns vídeos que encontrámos no YouTube, com o objetivo de alertar para alguns perigos sempre que utilizamos a Internet durante demasiado tempo ou quando disponibilizamos informação pessoal que pode ser aproveitada por outras pessoas para nos fazerem mal.
















4.2.17

À descoberta de Portugal...

Tendo como pano de fundo o livro Portugal para crianças, da autoria de Danuta Wojciechowska, os alunos da Escola Básica de Fontainhas têm pesquisado sobre o passado do nosso país e realizado diversos trabalhos de expressão plástica relacionados com os temas explorados.


Na passada quinta-feira, os alunos da turma 1 e da turma 2 encontraram-se para partilharem as suas experiências.












Assim, os alunos do 2º e 3º anos relataram aos colegas o que tinham aprendido sobre as sardinhas: algumas generalidades, a sua composição nutricional e algumas dicas para bem escolher sardinhas no ato da compra. Por fim, mostraram as sardinhas que fizeram como objeto de arte.


Quanto aos alunos do 4º ano, pesquisaram sobre várias temáticas: as pegadas dos dinossauros, as pinturas rupestres, os descobrimentos portugueses, o galo de Barcelos e o 25 de Abril.
Além das pesquisas, realizaram alguns trabalhos de expressão plástica.









Os alunos e docentes da Escola Básica de Fontainhas estão de parabéns pelo excelente trabalho de articulação curricular.

3.2.17

A Sardinha, vista ao pormenor

Os alunos da T.2 da EB de Fontainhas começaram a explorar a obra Portugal para crianças, da autoria de Danuta Wojciechowska.
Começou-se pelo tema da alimentação e de algumas tradições gastronómicas, entre elas a sardinha assada pelos Santos Populares. Para aprofundar um pouco os seus conhecimentos sobre este peixe, visualizaram uma apresentação digital da Associação Portuguesa dos Nutricionistas.
Assim, ficaram a saber algumas curiosidades sobre a sardinha, assim como a sua composição nutricional e como escolher a sardinha quando a forem comprar.
Além desta vertente informativa, também ficaram a saber que a sardinha tem sido tema para muitos artistas, existindo há vários anos o concurso "Palavra de Sardinha" que desafia os artistas a inventarem uma sardinha.


Inspirando-se nos muitos exemplos de sardinhas inventadas por vários artistas plásticos, os alunos da T2 mostraram a sua criatividade reaproveitando material (cartão, pratas de chocolate, tecidos, restos de cartolina, goma eva....)


Que tal? Não acham que ficaram fantásticas?
Estão de parabéns!

2.2.17

Leitura sem fronteiras

No âmbito da candidatura "Todos juntos podemos Ler", o Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, através das suas Bibliotecas Escolares, apresentou o projeto "Leitura sem Fronteiras", em articulação com os docentes da educação especial em funções nas Unidades de Multideficiência e com alguns docentes a lecionar nas turmas envolvidas.
Pretende-se com este projeto elevar os níveis de literacia dos alunos, através da promoção da leitura, articulada com diversas áreas do saber, contribuindo para um processo de ensino motivador e promotor da participação do aluno NEE; proporcionar uma cultura de escola, baseada no diálogo, na partilha, na cooperação e na entreajuda; promover a igualdade de acesso à informação e da inclusão social.
Dando início ao projeto, os alunos da Unidade de Multideficiência da EB Alexandre Herculano imaginaram uma história e, posteriormente, procederam à conceção e construção de um livro multissensorial com a história inventada. Terminada a obra, foram hoje entregá-la na biblioteca.


O Despertar é o título da obra

























Dando continuidade ao projeto, os mesmos alunos vão agora construir um livro digital com as imagens da obra O Despertar.
Nas aulas de TIC, os alunos do 8º ano, vão criar jogos, de acordo com a temática do livro, utilizando a ferramenta Scratch.
Todo o material construído ao longo do desenvolvimento do projeto ficará disponível para quem o queira utilizar.

30.1.17

Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto

No dia 27 de janeiro comemorou-se o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.
Lembrando a data, a Biblioteca Escolar montou uma exposição sobre o Holocausto, as suas vítimas e os seus heróis que está disponível na EB Alexandre Herculano.
.


Foi neste âmbito que a professora Luísa Duarte desafiou os seus alunos a pesquisarem e a refletirem sobre esta temática, assim como a darem a sua opinião por escrito.









Parabéns, pelos trabalhos apresentados!

28.1.17

Frio...chuva...e neve....

Os alunos da T1 da EB da Póvoa da Isenta representaram o inverno colando papel de revista, papel de fantasia e tecidos numa folha branca.

Trabalho da Carlota

Trabalho do Dinis

Trabalho do Duarte V.

Trabalho do Duarte

Trabalho do Guilherme

Trabalho do João A.

Trabalho do João C.

Trabalho do José

Trabalho da Lara Bianca

Trabalho da Lara Coiteiro

Trabalho da Madalena

Trabalho do Manuel

Trabalho do Martim

Trabalho da Matilde

Trabalho do Miguel

Trabalho da Thalliny
Estão fantásticos!