19.11.17

"No Place for Hate"

Após conclusão da tarefa proposta na última sessão da oficina de escrita, ainda sobraram alguns minutos que foram aproveitados para mais um desafio: escrever um poema para o título "No Place for Hate". Escrever um poema em inglês ainda não foi hoje, mas o importante mesmo é a reflexão sobre o tema.

"No Place for Hate"

No meu coração eu amo todos eles:
os amigos, a família, os animais,
as flores, as paisagens, as árvores,
a paz, o amor, a alegria e a amizade.

Com tanto amor que tenho no meu coração
não tenho lugar para o ódio,
para a tristeza, para a guerra, para a discriminação.
Não tenho lugar para o ódio.
                                                           Diana Barreto


O que é o ódio?
Ódio é um sentimento para o qual não há lugar.
Devia ser retirado do dicionário
para nunca mais voltar.

Se não existisse ódio
Reinaria a felicidade.
As guerras seriam extintas
Substituídas pela amizade.

Mas o ódio existe...

Se virem alguém a ser odiado diariamente
Não levem como um simples episódio.
Pois, para mim, neste mundo,
não há lugar para o ódio.
                                      Rafael Raimundo


No mundo, no mundo
um lugar gigantesco
onde só devia haver
paz e amor,
o que seria encantador.
Mas, eis que surge o ódio...
Não, vamos dizer não!
No place for hate!
                                    Rafael Vieira

Oficina de Escrita - Momento de Poesia

A Oficina de Escrita da última terça-feira foi dedicada à poesia.
Por proposta do professor Rui Gonçalves, os alunos construíram um poema livremente.
Escrever sem tema, sem título, sem palavras nem dicas, apenas uma folha branca e material de escrita...
Este conjunto de condições seria um obstáculo para os que não gostam de escrever, mas para os jovens que integram esta oficina bastou-lhes uns breves minutos de reflexão para que as ideias surgissem...
Ora leiam e apreciem...

Lutar

Eu luto para conseguir
os meus objetivos atingir.
E quando falo em lutar
Falo em estudar
e em tudo o que aparecer
ao longo da minha vida.

Luto pela paz, luto pelo amor
Faço o que for preciso.
O que eu não quero
é que exista a dor.

Falo e falo muito, isso é verdade,
mas quando se trata de ajudar
Sou sempre o primeiro a tentar.
                               Rafael Vieira



Chamem por mim

Quando os seres humanos
virem que estão errados.
E, por fim, entendam
as consequências dos seus pecados.
Chamem por mim.

Quando as árvores deixarem
de morrer constantemente
e a paz reinar eternamente.
Chamem por mim.

Quando, neste planeta,
houver uma respeitada lei
e deixar de haver alguém
que de todos se acha rei
chamem por mim
E ao mundo os olhos abrirei.
                              Rafael Raimundo



Sementinhas

Num lindo jardim, repousava
uma flor com grande beldade
que num dia de sol fez nascer
uma enorme e eterna amizade.

Criou duas lindas sementinhas
que brincavam nas suas pétalas
e contavam segredos uma à outra
por baixo das suas sépalas.

Mas um dia o vento soprou
com uma força inimaginável
separando as duas sementes
com uma dor incalculável.

Longos anos se passaram
e com eles mudaram as sementes.
Agora já eram plantas, que sem saber,
da mesma terra eram residentes.
                                   Diana Barreto


E assim, ao fim de um dia de aulas, estes jovens aproveitam o momento para mostrar o seu enorme talento. Muitos parabéns! 
É uma honra ter a vossa companhia, sempre cheia de magia!                   




Dia Internacional da Tolerância

O Dia Internacional da Tolerância é celebrado anualmente a 16 de novembro.
Esta data foi aprovada pelos estados membros da UNESCO após celebração, em 1995, do Ano das Nações Unidas para a Tolerância.
No âmbito desta celebração, a Biblioteca Escolar afixou um cartaz na Ludoteca desafiando os alunos a escreverem palavras relacionadas com a temática.


11.11.17

"No Place for Hate"

"No Place for Hate" é um dos projetos "Erasmus +" a ser implementado no Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, em que colabora na qualidade de membro parceiro.
Este projeto, que envolve cinco escolas europeias, pretende que os alunos sejam motivados a abordar temáticas relacionadas com o ambiente e a promoção de atitudes e ideias empreendedoras face à questão "No Place for Hate". Do Agrupamento Alexandre Herculano estão a participar algumas turmas de 4º ano, o Clube e Twinning/Erasmus e o Clube da Diversidade (Biblioteca Escolar).
É do Clube da Diversidade que vos trago notícias.
Enquanto o Rafael Raimundo, a Diana Barreto e a Maria Machado escreviam em inglês palavras relacionados com o tema....



a Daniela Carreira, a Filipa Ricardo e o Luís Magro procuraram as bandeiras e os mapas dos vários países participantes (Croácia, Portugal, Polónia, Reino Unido, Turquia) e foi na impressão dessas imagens que desenharam e recortaram as suas mãos.




Posteriormente, recortaram as palavras já impressas e colaram-nas nas mãos feitas em papel.



Por fim, deu-se continuidade ao placar já iniciado pelo clube e Twinning.






6.11.17

Nuvens na Cabeça

Nuvens na Cabeça, da autoria de Susana Amorim e com ilustrações de Alexandra Agostinho da Silva, é a obra que está a ser lida pelos alunos da T1 da EB de Almoster.
"Há já algum tempo que a Eva se sentia triste...
Não lhe apetecia brincar, e ainda por cima via nuvens grandes e cinzentas por todo o lado.
(...)
Um dia, um Amigo reparou nas nuvens da Eva e disse-lhe:
-Toma esta flor. É linda como tu!
- Obrigada - disse a Eva envergonhada.
- Olha - continuou ele - eu sei que essas nuvens na tua cabeça são pesadas e te deixam triste. Eu também já tive algumas!
(...)"

É uma bela história para trabalhar os sentimentos do dia a dia.

Foi neste âmbito que os alunos fizeram um marcador com uma flor para oferecer a um amigo que ande com nuvens cinzentas na cabeça.


Que lindas flores!
Tenho a certeza de que quem as receber rapidamente afasta as nuvens cinzentas e pesadas da sua cabeça!

Dia Europeu da Alimentação e Cozinha Saudáveis

No próximo dia 8 de novembro celebra-se nos Estados-membros da União Europeia (UE) o Dia Europeu da Alimentação e Cozinha Saudáveis.
A criação desta data comemorativa surgiu no âmbito de uma campanha da Comissão Europeia para combater a obesidade, incentivando os cidadãos da UE a optarem por um regime alimentar equilibrado e a fazerem mais exercício.
Para lembrar este dia, a D.Otília encarregou-se de nos brindar com uma mesa bem colorida.









Muito obrigada, D. Otília!
Ao meu colega David, agradeço as fotografias.

5.11.17

Oficina de Escrita

Quanto à Diana Barreto, escolheu este "balde"...

Escolhi este objeto, porque foi uma prenda da minha melhor amiga, a Mariana Paulino, a quem eu chamo Nicas. Este "balde" foi feito a partir de uma caixa de gomas que ela comprou em França e contém as 85 razões porque somos amigas.
A Nicas e eu conhecemo-nos na natação há cerca de cinco anos. Desde então, continuamos as melhores amigas e, embora ela more em Alpiarça, mantemos o contacto todos os dias por mensagens.
Nós temos muitas coisas em comum e sentimo-nos bem uma com a outra. Nós comparamo-nos com as personagens da coleção "A Escola do Bem e do Mal", de Soman Chainini
Apenas nos vemos uma vez por semana e estamos sempre com saudades uma da outra.

Oficina de Escrita

Quanto ao Rafael Vieira, escolheu o telemóvel...


Há uns anos atrás eu via os meus colegas com iPpad, super iPad e desejava imenso ter um também. Quando fiz nove anos, pedi um à minha família, mas disseram-me que não era possível porque não havia dinheiro. Naquela altura, não consegui compreender a sua recusa, mas agora entendo.
Passados alguns anos ofereceram-me um telemóvel e foi um momento muito importante para mim.

Oficina de Escrita

Um novo desafio para os alunos que frequentam a Oficina de Escrita:
Para esta sessão os alunos levaram um objeto verdadeiramente pessoal e relevante na sua vida, sobre o qual tiveram de construir um pequeno texto fundamentando a escolha.

O Rafael Raimundo escolheu...


Escolhi este objeto, porque me faz lembrar os felizes tempos da minha infância. Recebi-o quando fiz seis anos, estava a passar o meu aniversário na Disneyland Paris e foi lá que os meus pais o compraram.

Como a minha memória anterior aos meus oito anos é muito escassa, limitando-se a uns pequenos "flashes", este objeto é uma das formas de me recordar desses tempos. O seu rosto sempre alegre lembra-me a felicidade nos piores momentos e as suas roupas de aventureiro animam o meu espírito de aventura.


Global Portuguese Scientists - GPS

A rede GPS é uma rede de investigadores portugueses de todas as áreas.
A iniciativa foi da Fundação Francisco Manuel dos Santos e a sua concretização conseguiu-se através de uma colaboração com a Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica - Ciência Viva, a Universidade de Aveiro e a Altice, Labs.


31.10.17

Pão por Deus

Em Portugal, no dia 1 de novembro, Dia de Todos os Santos, as crianças vão de porta em porta para pedir o Pão por Deus.
Na biblioteca, também se lembrou esta tradição portuguesa.



O Halloween na Biblioteca

Halloween, conhecido como o Dia das Bruxas, é uma celebração popular de culto dos mortos.
A maior parte da decoração do Halloween foi realizada pelos alunos que frequentam a Oficina de Ilustração.  São eles a Daniela Carreira, a Filipa Ricardo e o Luís Magro.
Mas não foi só...a D. Otília, orientada pela sua mãe, a D. Maria Albertina, e com a ajuda do marido, o Sr. Fernando, construiu a vassoura da bruxa.
Na segunda-feira, quando se montou o painel, faltavam alguns elementos e tivemos a ajuda preciosa de alguns alunos que estavam na biblioteca, foram eles o David do 8º ano, o Alexandre do 9º ano, entre outros....









29.10.17

"Histórias da Ajudaris'17"

A "Ajudaris" é uma associação particular de caráter social e humanitário de âmbito nacional, sem fins lucrativos, considerada de interesse público desde 2008. Desenvolve projetos de intervenção social que visam combater a fome, a pobreza e a exclusão social, através da capacitação e da educação.
Um desses projetos é o "Histórias da Ajudaris", criado em 2009.
Hoje, dia 28 de outubro, em Gondomar, foi o lançamento do livro Histórias da Ajudaris'17, onde estiveram presentes as quatro jovens participantes do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano.
Através da sua escrita, a Diana Barreto, da EB Alexandre Herculano, a Sofia Farinha, da EB Fontainhas, a Madalena Gorjão e a Beatriz Hemei, da EB S. Domingos, participaram como autores solidários e agora viram os seus textos editados em livro.
Quem adquirir os livros estará a contribuir para que a Associação tenha a possibilidade de apoiar crianças e famílias carenciadas.
Um grande obrigada às jovens autoras solidárias e às suas famílias que nos acompanharam neste dia fantástico!

Aguardando a sua vez de subir ao palco...



A subida ao palco...



A atuação da Sofia Farinha da EB Fontainhas com a sua flauta transversal, tocando "Minuet", J.J. Quantz (arr. Trevor Wye).


No final, uma fotografia de grupo.


Para rematar a tarde, uma sessão de autógrafos.







Que continuem este percurso exemplar de cidadania, são os nossos votos!

23.10.17

Esmeralda, a menina com síndrome do amor

"Tenho uma amiga chamada Esmeralda.
Há quem diga que é doente ou deficiente.
Não sei o que isso quer dizer e, por isso,fui perguntar.
A Ana, a miúda mais esperta da turma, respondeu-me:
- Ela é atrasada!
Atrasada para quê? - pensei eu. Mas tive vergonha de perguntar. É que eu não sou tão esperto como a Ana.
Então, fui perguntar a uma professora. Ela sabe tanto! disse-me assim:
- A Esmeralda é diferente. Demora mais tempo do que nós a aprender e nem sempre se lembra das coisas (...)
Tenho a certeza que devo ser como a Esmeralda. A minha mãe diz-me que, de manhã, pareço um caracol e que nunca me lembro de arrumar o meu quarto (...)"

É assim que começa história da Esmeralda contada pela Helena Inês.

É esta a história que os alunos do 2º ano da T2 da EB Mergulhão  estão a ler, pois em fevereiro vão receber a sua autora.